Talvez um dos filmes mais referenciados aqui no blog, porém que nunca havia ganho um post único. Chegou a hora de Matrix, um filme que misturou filosofia, storytelling e com toda a certeza, tem tudo que boas apresentações precisam ter. Trabalhe com símbolos. Muitas vezes tratamos de assuntos abstratos, ideológicos ou metafóricos durante a nossa apresentação, tornando difícil sua assimilação por parte do público, e ainda mais difícil conseguir expressar algo referente na tela do PowerPoint. Para isso existem símbolos, estereótipos e clichês para nos ajudar. Coloque na tela ícones, símbolos ou imagens que facilmente remetem ao assunto do qual você quer falar, tornando tudo mais fácil de ser compreendido. Pensando em Matrix, nada está lá a toa, até os nomes dos personagens representam símbolos que determinam sua função na trama: Neo, significa novo, e ele, como personagem principal, representa o escolhido para mudar a realidade....

Nesta quarta-feira, dia 15/10 a equipe da Pipoca Moderna assistiu a palestra de Marcelo Alves, que aconteceu no Nex. Ele é o primeiro brasileiro a correr nos dois extremos do Planeta e terminar algumas das maratonas mais difíceis do mundo. Com certeza esse cara tem muita história pra contar. Vamos falar um pouco do que aprendemos vendo a sua apresentação. Pra variar um pouco, o poder do Storytelling Marcelo conta como foi a viagem, suas maiores dificuldades e seus maiores êxitos. E também nos mostra o quão parecido com nós, mortais que nunca nem imaginaram em correr no gelo, ele realmente é. Como ele também tem uma rotina de trabalho, afinal ele tem sua própria empresa, e como só no fim do dia consegue tempo pra treinar. Além disso, a palestra percorre muito bem todos os trajetos de Marcelo, que exibe na tela um mapa da Terra...

Para aqueles fãs de Lost, Star Trek e agora Star Wars, o nome dispensa apresentações, mas para aqueles que ainda não o conhecem, J.J. Abrams é um dos caras mais influentes da cultura pop nos últimos anos. Sendo um dos criadores de Lost, dirigindo o último filme de Star Trek, e agora comandando a equipe do próximo filme de Star Wars, J.J. marcou presença no ramo do entretenimento. Encontramos uma palestra sua no Ted, e vendo que ele sabe se apresentar muito bem, vamos analisá-la aqui para vocês. Saiba como falar sobre você J.J. não se apresenta contando seu currículo, nem o porquê merece a atenção do público, ao invés disso ele fala sobre o seu avó e como ele o influenciou a fazer o que ele faz. Ao invés de gerar um distanciamento com a plateia contando como ele é genial e diferente das pessoas comuns,...

Um filme que ficou famoso por todas as reflexões sociais e pessoais que traz consigo, Na Natureza Selvagem, além de nos ensinar que ir sozinho para o Alasca sem conhecer técnicas de sobrevivência não é lá uma ótima ideia, pode nos ensinar muitas coisas sobre apresentações profissionais. Não siga o óbvio. Não vá começar sua apresentação falando a missão e os valores da empresa, e então passar para os relatórios e gráficos sem graça. Fuja do óbvio, tente tomar algum outro caminho para apresentar suas ideias que não seja os tradicionais. Esses métodos são os responsáveis por tornar apresentações chatas e desinteressantes. Siga seus instintos, faça algo completamente original, sem pautar-se nos padrões, mas sim, na inovação. Só assim sua apresentação vai conseguir se destacar das demais. Christopher McCandless por exemplo, não querendo seguir o modelo clássico de vida, que é ir pra uma faculdade, se formar, trabalhar,...

Hoje falaremos sobre o improviso em apresentações. Essa técnica que é muitas vezes mal compreendida por ser confundida com despreparo. Porém, é na verdade, uma arma poderosa para aqueles que sabem usá-la. Até porque o bom improviso vem de muito estudo, experiência e o mais importante, visão. Vamos aqui discorrer alguns argumentos que podem fazer você mudar de opinião em relação ao assunto. Não dá pra prever tudo o que vai ocorrer durante a sua apresentação, certo? Por mais que você tenha na sua pauta uma série de respostas prontas para prováveis perguntas da plateia, algo totalmente inusitado pode acontecer. E vai acontecer. Não digo só em relação a perguntas, mas algo ainda mais importante, as reações que a plateia pode ter. Na nossa cabeça está tudo certinho: “agora eles vão rir”, “nessa hora vou tentar tocá-los emocionalmente” e etc. Mas na prática, as vezes nossas...

Adaptado das icônicas histórias em quadrinhos de Frank Miller, vemos sair nos cinemas a continuação da franquia Sin City. Nada como rever Marvin, as gangues e as histórias que a cidade do pecado tem para nos contar. Mas o mais importante é: o que podemos aprender sobre apresentações em PowerPoint com Sin City? Menos é mais. Apenas reforçando que para obter um design satisfatório para a sua apresentação, ser minimalista, não abusar das cores, ou pelo menos sem saber como abusar delas, manter pouco texto na tela e ter uma animação sutil é quase sempre a melhor opção. Em Sin City, vemos um filme inteiro em preto e branco, com somente algumas cores que aparecem de vez em quando em momentos específicos, devido as influências do quadrinhos. Ao ouvir isso, você pode achar que o filme perde no quesito visual por não usar de mais cores, mas ao...

Damos dicas e mais dicas sobre como conquistar seu público, mas nunca comentamos qual é a verdadeira importância das apresentações. Antes de aprendermos mais qualquer coisa sobre técnicas de apresentações, iremos entender porque elas são assim tão necessárias. Existem mil formas de passar uma mensagem. Muitas delas mais práticas que apresentações, como um vídeo por exemplo. O vídeo não deixa de ser uma forma de se apresentar, mas vamos considerar aqui o modelo clássico de apresentações: orador e plateia. Porém, um ponto no qual um vídeo ou qualquer outra mídia nunca conseguirá se igualar com as apresentações é no estabelecimento de uma verdadeira conexão humana. Tudo bem, nós nos emocionamos e nos identificamos ao ver um filme ou ler um livro, mas é quando alguém sobe no palco e consegue te envolver com suas palavras, argumentos e fundamentos que filosofias são adotadas, religiões abraçadas e produtos...

Um dos filmes mais icônicos de Martin Scorsese, Taxi Driver, além de estimular uma onda de moicanos na época que foi lançado, pode nos ensinar muitas coisas sobre apresentações, por incrível que pareça. Insista na sua ideia. Você tenta, apresenta para dezenas de pessoas, corre atrás, mas nada de alguém comprar seu projeto, te impulsionar, investir em você e o que parecia ser uma ideia revolucionária e inovadora, começa a balançar na sua concepção. Mas se acalme caro leitor, apresentações algumas vezes levam tempo para se estruturarem. O segredo é você sempre testar novas técnicas e formas de se apresentar com clientes diferentes, coletar o que vai dando certo e montar uma nova apresentação. Pense nela como um Frankenstein, um braço daqui, uma perna acolá, a cabeça você achou na rua, e tcharam! Surgiu uma nova apresentação. O que você não pode fazer é ficar preso a um modelo que...

Que a maioria das apresentações em PowerPoint que vemos por aí são um lixo, não é novidade pra ninguém. Muitas vezes elas até têm um conteúdo bem estruturado, uma linha de raciocínio convincente, e um design satisfatório, mas mesmo assim, você deu aquela pescada enquanto o apresentador falava. Como, de uma vez por todas, poderemos acabar com os bocejos, tirar aquele olhar perdido do fundo da sala e direcioná-lo pra você, entreter e ao mesmo tempo informar o público durante a nossa apresentação? Criando uma experiência. Vamos aprender como fazer isso. Ambientação. Pra começar, onde será a sua apresentação? Em uma sala de reuniões sem graça? Em um auditório? Seja onde for, saiba preparar um clima especial, apostar numa luz diferente, decorar a sala com objetos relacionados ao tema do qual você vai tratar e etc. Dessa forma, quando a pessoa chegar para assistir a sua...

Um filme que fez muito sucesso por mostrar uma criança de 12 anos que teve sua família inteira assassinada, conheceu um assassino profissional e com ele, tentou apreender sua profissão, O Profissional, estrelado por Jean Reno e Natalie Portman, além de tudo isso, pode nos ensinar muito sobre apresentações, nos tornado verdadeiros profissionais no assunto. Busque fundamentos palpáveis para seu público. Uma das partes mais importantes de uma apresentação é a sua fundamentação. Todos nós podemos ter ideias mirabolantes e aparentemente geniais, mas fazer pesquisas e encontrar exemplos concretos de que elas realmente podem dar certo, não é pra qualquer um. Tentar montar exemplos imaginários e contar com a abstração do público pode fazer você soar utópico, então apresente suas ideias sem medo da rejeição, e depois do choque inicial, mostre alguma aplicação cotidiana, um exemplo real ou algo do tipo. Como um exemplo de como as coisas podem dar errado...