O que não pode faltar na sua apresentação?

O que não pode faltar na sua apresentação?

O movimento Punk diz ter salvo o rock da morte. Se isso é verdade ou não, não cabe a nós discutir aqui. Mas o que vamos discutir é como o movimento Punk pode nos ensinar algo sobre apresentações. Não, não vou falar sobre o João Gordo, fique tranquilo. A ideia desses posts sobre música é ver como movimentos culturais e sociais são capazes de influenciar pessoas e disseminar ideias. E apresentações têm justamente esse objetivo: influenciar pessoas e disseminar ideias. Então, saber como isso acontece naturalmente na sociedade, tanto na música quanto no design, (falamos sobre a história do design também) pode nos dar ótimos insights para criar apresentações.

O Punk surgiu como uma renúncia ao rock progressivo. Aqueles solos de 15 minutos do Pink Floyd, ou aqueles shows do Led Zeppelin não faziam nenhum sentido para jovens da periferia urbana, que ganhavam pouco, usavam calça rasgada e não se viam representados pelo estilo “ripongo” do rock da época. E foi aí que alguns moleques começaram a se juntar em galpões empoeirados, tocar 3 acordes na guitarra e gritar suas revoltas num microfone. Ah, isso sim era Rock n´Roll para eles. E foi mais ou menos assim que o Punk se disseminou no Brasil. Se você quiser saber mais, recomendo esse documentário aqui: https://www.youtube.com/watch?v=22lSR-o4n98

Quando você vai fazer uma apresentação, deve pensar no seguinte: qual é a novidade que estou trazendo para as pessoas? Que barreiras estou quebrando? Você deve pensar em como deixar claro que a sua apresentação vem para apresentar uma visão nova sobre algo velho, uma solução sobre um determinado problema. Senão, qual seria o motivo de você estar ali se apresentando?

Existem formas de fazer isso. Como por exemplo, sempre propor uma contextualização de como as coisas são, mostrar qual é o problema existente nesse contexto, e então propor sua solução, a sua ideia. Sempre pense em como criar uma expectativa para apresentar a sua ideia principal. Boas ideias podem morrer se não forem bem apresentadas. E principalmente se não parecerem originais e não resolverem um problema. 

O punk veio para atender uma necessidade social. Jovens de classes sociais mais baixas, das grandes cidades, não se viam representados pelo rock da época e começaram a procurar novas vertentes, como o punk. Que representava justamente a sujeira da cidade, a revolta contra o sistema, contra a pobreza e etc. E a sua apresentação, que necessidade ela vem suprir? O que ela traz de novo?

Eduardo Brunetto
du@pipocamoderna.com