Pipoca Moderna | Taxi driver e apresentações
1319
post-template-default,single,single-post,postid-1319,single-format-standard,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-15.0,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Taxi driver e apresentações

Um dos filmes mais icônicos de Martin Scorsese, Taxi Driver, além de estimular uma onda de moicanos na época que foi lançado, pode nos ensinar muitas coisas sobre apresentações, por incrível que pareça.

Insista na sua ideia. Você tenta, apresenta para dezenas de pessoas, corre atrás, mas nada de alguém comprar seu projeto, te impulsionar, investir em você e o que parecia ser uma ideia revolucionária e inovadora, começa a balançar na sua concepção. Mas se acalme caro leitor, apresentações algumas vezes levam tempo para se estruturarem. O segredo é você sempre testar novas técnicas e formas de se apresentar com clientes diferentes, coletar o que vai dando certo e montar uma nova apresentação. Pense nela como um Frankenstein, um braço daqui, uma perna acolá, a cabeça você achou na rua, e tcharam! Surgiu uma nova apresentação. O que você não pode fazer é ficar preso a um modelo que não vem apresentando resultados. Em Taxi Driver por exemplo, o cara era o maior stalker que já viveu, e insistiu até conseguir tirar a desejada moça para sair.  Leve essa dica para apresentações, mas não para sua vida pessoal.

Saiba adaptar suas referências aos diferentes públicos. Pesquise bem para quem você vai se apresentar para conseguir escolher exemplos que faça sentido para eles. Você não precisa deixar completamente de lado seu gosto pessoal, e deixar de usar exemplos com os quais você goste de trabalhar, só porque o público é diferente de você. Mas leve em conta idade, gênero e qual a ligação que as pessoas têm com o assunto do qual você vai falar, se eles são leigos, ou já experientes nele. Um bom exemplo do que a falta de pesquisa pode fazer é no filme, quando nosso protagonista leva uma moça, trabalhadora, fina, para um cinema que só passa filmes pornográficos. Errado isso, você não acha?

Não tenha medo de testar e mudar uma apresentação que não vem surtindo efeito, é apenas experimentando novos métodos de apresentação que você vai conseguir se aperfeiçoar. E sempre, mas sempre, pesquise bem para qual público você vai se apresentar, para não acabar falando besteira. Agora pegue seu táxi das apresentação e saia por aí.

Eduardo Brunetto
du@pipocamoderna.com