Pipoca Moderna | Por que se fala tanto sobre filmes nesse blog de apresentações
1366
post-template-default,single,single-post,postid-1366,single-format-standard,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-15.0,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Por que se fala tanto sobre filmes nesse blog de apresentações

Se por acaso você se pergunta, toda vez que vê um post da Pipoca no Facebook, qual é a razão de ficar falando sobre filmes nesse blog de apresentações toda hora, irei hoje dar a resposta. É nos filmes, documentários e até quadrinhos onde podemos encontrar verdadeiras inspirações para fazer apresentações. Essas mídias conseguem contar histórias visualmente, ou seja, tudo o que deve ser feito numa boa apresentação. É inclusive verdade que você aprenderá mais sobre criar apresentações vendo um filme do que comprando um livro qualquer sobre o assunto. E é isso que venho, há algum tempo, tentando mostrar pra vocês, porém agora irei provar.

Slides não são documentos. Aquela velha mania de colocar nos slides o mesmo texto do seu discurso já morreu faz tempo. Ou pelo menos deveria. Em 2007 em um artigo que apontava os resultados de uma pesquisa feita na University of New South Wales, incluindo John Sweller que desenvolveu a teoria cognitiva nos anos 80, concluiu que as pessoas têm dificuldades de processar informações que chegam verbalmente e na forma escrita ao mesmo tempo. O que põe fim aos bullet-points também, que são aqueles tópicos que servem para reforçar alguns pontos da nossa fala, só que na verdade, apenas tornam mais difícil a compreensão do público. Foi-se até cogitado o fim do PowerPoint após os resultados dessa pesquisa. Então se não podemos colocar o mesmo texto nos slides, nem usar tópicos, o que é que podemos fazer? Qual é a saída?

Nos filmes e documentários acompanhamos uma história que nos é contada por meio de diversos recursos. Um dos principais é o visual. No caso dos quadrinhos então, é o único recurso. Em uma boa apresentação, os slides servem justamente para nos ajudar a contar nossas histórias de uma maneira visual. Servem para impactar, como uma cena de filme impacta. Servem para marcar o público, como uma página de uma revista marca a criança que a lê. Precisamos analisar como os roteiros dos filmes e dos quadrinhos dão suporte visual as história e levar isso para apresentações. Procurando recursos gráficos, imagens ou ícones que completem nossa fala e não apenas a repita. Afinal, boas apresentações contam com histórias, não estou falando necessariamente de ficção, mas histórias pessoais mesmo, que exemplificam suas ideias, que mostram ao público que o que você está falando tem alguma aplicação, que os intriga e os interessa.

E é por isso meus caros que falamos tanto sobre filmes por aqui. O storytelling é sua maior arma em uma apresentação, saber expressá-la visualmente é algo que pode ser aprendido assistindo filmes, vendo documentários, lendo quadrinhos e ir incorporando aos poucos algumas técnicas. Precisamos abrir os olhos para as novas possibilidades e compreender que a forma “tradicional” de se apresentar já não tem mais espaço, já não encanta e precisa ser substituída. Passe a ver filmes pensando em apresentações, e é claro, aqui no blog o que não faltam são análises e ralações entre filmes e apresentações.

Eduardo Brunetto
du@pipocamoderna.com