Pipoca Moderna | Erros que você não pode cometer em apresentações
1268
post-template-default,single,single-post,postid-1268,single-format-standard,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-15.0,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Erros que você não pode cometer em apresentações

Aqueles que já assistiram Kill Bill sabem que o filme se trata de uma história de vingança. Bill é um homem possessivo e egoísta que comanda um grupo de assassinos, a Deadly Viper Assassination Squad. Ele era amante de uma das integrantes do grupo, a Beatrix Kiddo, também conhecida como Mamba Negra. Beatrix, durante uma missão descobriu que estava grávida, e quis dar um futuro melhor para o filho que estava carregando, saindo então do grupo de assassinos, deixando Bill e indo viver numa cidadezinha no Texas onde ia se casar e ser feliz. Bill porém (se você não viu o filme, lá vem spoiler) acaba tendo uma crise de ciúmes e aparece em pleno no dia do casamento de Beatrix, ordenando que a guilda de assassinos mate todos no casamento dela, e ele mesmo coloca uma bala na cabeça da noiva. Vamos ver quais erros Bill cometeu na vida que você não pode cometer em apresentações.

Não se apegue as suas apresentações. Se você é uma daquelas pessoas que usa a mesma apresentação há 10 anos porque gosta dela, e sente quase uma afeição sentimental pelos seus slides antigos, saiba que é necessário atualizar sua apresentação, adequá-la a certas situações e sempre tentar inovar no conteúdo ou na linha de raciocínio para surpreender o público. Bill por exemplo, era um cara muito apegado as coisas. Kiddo era sua amante e carregava um filho seu, ok ele ficar bravo por ela ter ido embora, mas matá-la em pleno no dia do seu casamento é um pouco exagerado, você não acha? Não seja uma pessoa apegada como Bill, e não tenha medo de mudar sua apresentação, tentar novas técnicas e torná-la melhor.

Tenha paciência caso a plateia não estiver colaborando com você. Já deve ter acontecido com quase todos palestrantes chegar a um lugar para se apresentar e a plateia simplesmente não reagir a nada do que é dito, não interagir, se mostrar resistente e desinteressada. Paciência caro apresentador, pois a culpa provavelmente não é deles, mas sua. Para essas situações não há roteiro ou slides que possam lhe ajudar, você tem que sentir o feedback e se adequar, tentar novas coisasimprovisar afim de trazer a plateia pro seu lado. Veja Bill, queria que Beatrix ficasse com ele e deixasse que ele criasse seu filho. Ao invés de tentar aos poucos convencê-la, propor a ela uma vida melhor, tentar improvisar, ele foi lá e deu um tiro nela. Não precisamos desistir da plateia caso ela não reaja, temos que instigá-la a participar.

Atualize suas apresentações e as adapte conforme necessário, sinta a plateia e mude sua forma de apresentar. Olhando a vida de Bill, podemos aprender isso com seus erros e tentar não repeti-los. E caso você o faça, fique esperando o golpe dos 5 pontos a qualquer momento.

Eduardo Brunetto
du@pipocamoderna.com