Pipoca Moderna | Duas dicas de apresentação com Django Livre
672
post-template-default,single,single-post,postid-672,single-format-standard,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-15.0,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Duas dicas de apresentação com Django Livre

Django Livre é um filme um tanto quanto polêmico. Alguns dizem que desrespeita os negros por seu palavreado ofensivo, outros dizem que apenas retrata o contexto histórico da época, e existem os que assistem só para ver a ação louca de Tarantino. Eu não estou de nenhum desses lados. Assisto Django para aprender como fazer uma apresentação. E esse cara tem muito o que ensinar. Seguem aqui algumas dicas:

Goste de se apresentar. Eu sei, eu sei, existem pessoas que naturalmente gostam de falar em público, outras, não. Mas algumas vezes o problema pode não estar em fazer a apresentação, mas no tema a ser apresentado. Procure levar ao palco ideias nas quais você se interesse, algo que lhe dá vontade de apresentar aos outros, e de fazer com que eles compartilhem desse seu sentimento. Django por exemplo, após viver anos como escravo, sofrendo, foi vendido, teve que se separar da sua mulher e acabou sendo liberto por Dr. Shultz, um caçador de recompensas que acreditava na igualdade entre brancos e negros e que resolveu ensinar a Django como manusear uma arma para ajudá-lo a sair por aí caçando bandidos. Como Django mesmo dizia “Matar brancos e ainda ser pago pra isso.” Era algo que fazia muito bem, pois ele gostava daquilo.

Tenha um momento Star. Um apresentação deve ser uma experiência marcante para aqueles que a assistem. Para que o seu público lembre-se da sua apresentação, você deve marcá-lo de alguma forma. Para isso serve o momento Star. Ele consiste em que você, em alguma etapa da sua apresentação, geralmente no seu clímax, apresente a sua ideia de uma maneira inusitada, e completamente surpreendente. Steve Jobs tirou o Mac de um envelope. Django explodiu uma casa e saiu andando em câmera lenta. Pense no seu momento Star.

Com Django, podemos aprender que, para nos apresentarmos bem, precisamos gostar do assunto que vamos levar ao palco e que marcar o público é a chave para fazer com que ele não esqueça da sua apresentação.

Rodrigo Ventura
rodrigo@pipocamoderna.com

Sócio-fundador da Pipoca Moderna, colecionador de discos, apreciador de plantas, livros e churros.