Pipoca Moderna | Como não fazer uma apresentação
680
post-template-default,single,single-post,postid-680,single-format-standard,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-15.0,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Como não fazer uma apresentação

Existem vários erros comuns que as pessoas cometem ao fazer uma apresentação. Alguns desses erros estão bem evidentes no filme Trainspotting, que conta a história de quatro jovens irlandeses e sobre seu vício em heroína. Vamos ver o que aprendemos com eles sobre como não fazer uma apresentação.

Não pense primeiramente nos slides e depois no seu conteúdo. É comum pessoas abrirem o Power Point para começarem a fazer a sua apresentação. Planeje tudo o que você vai falar primeiro, seus argumentos principais, seus fundamentos, e só depois pense em slides. Assim como existem essas pessoas viciadas em Power Point, Mark era viciado em heroína, mas ele percebeu que não iria a lugar nenhum na vida, e então largou o vício e começou a trabalhar. Tudo bem que depois ele e seus amigos resolveram vender drogas, mas o que importa é que ele tentou. Não seja viciado em Power Point.

Depois que você já pensou no seu conteúdo, é hora de partir para a parte visual. Uma dica muito importante: não polua visualmente suas telas. Tente enfatizar a informação de uma maneira objetiva, mas não muito extravagante. É claro que se você tem experiência e domina bem os programas, pode fazer algo mais complexo e bonito, mas se você só os usa esporadicamente lembre-se, quanto menos, melhor. Tommy é um grande exemplo nesse caso. Ele era atleta e nunca tinha usado heroína antes, mas sua namorada o deixou e ele se afundou nas drogas. Para tentar reatar com a sua ex-namorada, ele comprou um gatinho, muito fofinho por sinal. Mas sua ex-namorada recusou. Algumas semanas depois Tommy morreu. Overdose? Suicídio? Não, foi por Toxoplasmose, decorrente do convívio com o gatinho fofo. Não permita que na tentativa de fazer uma apresentação bonitinha você acabe se perdendo.

Tranispotting pode até ser um filme polêmico por supostamente fazer apologias ao uso de drogas, mas com eles aprendemos que primeiro pensamos no conteúdo e depois na parte visual, e que deixemos que os profissionais da área façam telas bonitas e nós, seremos simples e objetivos. Por que assistir uma apresentação bem feita é tão bom que, como já dizia Mark Renton “Pense no melhor orgasmo que já teve, multiplique por mil, e ainda assim não chegará nem perto”.

Eduardo Brunetto
du@pipocamoderna.com