Pipoca Moderna | Animação em apresentações
1299
post-template-default,single,single-post,postid-1299,single-format-standard,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-15.0,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-4.11.2.1,vc_responsive

Animação em apresentações

Sabe aquele efeito que você gostava de colocar nas suas apresentações de escola, no qual as letrinhas apareciam girando na tela e você se sentia um verdadeiro gênio da tecnologia? Então, esse efeito, que serve para passar de um slide para outro, é o que chamamos de animação em apresentações. Essa é uma parte muito importante na apresentação, pois ela organiza a ordem de entrada das informações na sua tela, conduzindo ao olhar da audiência para onde você quer. A intenção desse post é te mostrar o que é uma apresentação bem animada, o que é recomendável fazer e o que não é.

Sutilidade

Isso deve definir a animação da sua apresentação. Aquela ideia de colocar as letrinhas girando era legal só nos tempos de escola, agora, discrição é essencial para a animação da sua apresentação. Entenda o porquê disso. A animação serve para suavizar a transição entre um slide e outro e organizar a ordem de entrada das informações durante seu discurso, garantindo que o público não perca o foco no que você está falando. Uma transição brusca demais, faz com você perca o ritmo e querer “enfeitar” sua apresentação com letras girando, fundos que se mexem e etc, faz a animação perder seu propósito principal, que é manter o foco do público em você, ou em certas informações que aparecem na tela.

Autoexplicativas

Porém, quando você não está à frente dos seus slides, e quer apenas mandar uma apresentação autoexplicativa para seus cliente, só então caro leitor, necessitamos de uma animação mais rebuscada, já que a atenção do seu público vai estar inteiramente voltada para as suas telas. A animação deve realmente ajudar a prender a atenção do seu espectador, ter um bom ritmo e ditar quais informações são mais importantes conforme sua ordem e tempo de exposição. Só não vale as letras entrarem girando.

Passe a prestar atenção na animação das apresentações que você vê por aí, e adquira um olhar crítico perante elas, só assim, quando você for fazer a sua, saberá que tipo de animação ela necessita. Lembre-se de priorizar a suavidade e a discrição, e caso sua apresentação seja autoexplicativa, pode trabalhar melhor a transição entre os slides, mas sempre visando interessar o espectador, não confundi-lo, muito menos deixá-lo tonto com letras giratórias.

Eduardo Brunetto
du@pipocamoderna.com